Livro sobre a história da “Rádio Imperatriz” será lançado neste sábado (07) com o apoio da FAPEMA

Livro sobre a história da “Rádio Imperatriz” será lançado neste sábado (07) com o apoio da FAPEMA
fevereiro 04 20:27 2015

DSC 0972A história da primeira rádio legalizada da cidade de Imperatriz, a “Rádio Imperatriz”, é resgatada e recontada no livro “Ondas da memória: a pioneira Rádio Imperatriz”. A obra escrita pela professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), historiadora e jornalista, Nayane Rodrigues de Brito, será lançada neste sábado (07), na Academia Imperatrizense de Letras, a partir das 19h30.

O livro vem preencher as lacunas existentes sobre a trajetória da rádio que, durante 27 anos, se tornou um dos veículos de comunicação mais importante da segunda maior cidade do Maranhão. 

Resultado de pesquisas iniciadas em 2011, com o projeto de conclusão do curso de Comunicação Social, habilitação Jornalismo, pela UFMA, o livro será publicado com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) por meio do edital de Apoio a Publicação de Revistas, Livros, Coletâneas, Catálogos e Edição Eletrônica Técnico-Científico (APUB) – Nº010/2012.

Após a aprovação no edital da Fapema, Nayane Brito retomou as pesquisas na tentativa de encontrar mais documentos e informações que revelassem a história da rádio. Com a posse das informações necessárias e com um novo projeto gráfico, o livro ficou concluído em outubro de 2014, rendendo a produção de 700 exemplares e ainda CDs com os áudios da programação da rádio.

Entre linhas escritas, fotografias e recortes de jornais, segundo conta a historiadora, é possível conhecer a trajetória da Rádio Imperatriz em seis capítulos: antes, durante e depois da inauguração em pleno período da Ditadura Militar.

“Momentos marcantes da emissora, como um incêndio ocorrido em fevereiro de 1983; prática jornalística na rádio, momentos engraçados; jornalismo esportivo; ouvintes e seus relatos e a venda da emissora após a morte do diretor geral; estão registrados no livro”, destaca Nayane. “Ainda compõem a obra registros das lembranças e do aprendizado dos profissionais que presenciaram a história da Rádio Imperatriz”, completa.

Nayane explica que o livro é uma versão da história da emissora e que outras versões podem surgir. “Na verdade eu espero que tenham outros pesquisadores que se interessem por essa e outras histórias da cidade. Tenho a pretensão de, posteriormente, fazer uma segunda versão do livro, e contribuir cada vez mais para que possamos ter registros de memórias”, destaca.

abup.ufma

A escritora destaca que essa é uma obra para a sociedade imperatrizense, cujo livro pretende documentar a história e disseminar o conteúdo para aqueles que desconhecem essa trajetória. “Esta é uma história que não deve ser guardada na academia, tinha que ser de conhecimento de todos. O lançamento deste livro para mim será o momento de realização de um sonho”, finaliza.

Sobre a rádio 

As primeiras experiências radiofônicas da cidade de Imperatriz surgiram já na década de 1960 a partir da criação de emissoras ilegais. A Rádio Imperatriz, fundada em 1978, foi a primeira emissora legalizada da cidade, inaugurando uma nova forma de fazer comunicação ao iniciar suas atividades já incorporando conteúdos jornalísticos, para além de músicas. Destaca-se que a rádio teve atuação significativa para a comunicação da região.

 

Foto: Catherine Moura – UFMA

  Categorias: