Mesas redondas debatem as prioridades a serem contempladas no edital PPSUS

Mesas redondas debatem as prioridades a serem contempladas no edital PPSUS
outubro 04 19:27 2012

ppsus_mesaAté sexta-feira, dia 5, representantes de entidades ligadas à rede de saúde básica do estado do Maranhão, de Universidades e gestores públicos em saúde, vão estar reunidos participando de oficinas para definir os eixos temáticos que serão apresentados para integrar o edital PPSUS. O edital será lançado pela Fundação de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico do Maranhão (FAPEMA) até o mês de novembro.

Esse encontro faz parte da Oficina de Prioridades em Pesquisa para o Sistema Único de Saúde, que foi iniciado nesta quinta-feira, dia 4. As oficinas são o último passo antes da elaboração e da publicação do edital do PPSUS que nesta edição vai destinar R$ 1,2 milhão de reais para pesquisas voltadas o âmbito da saúde no Maranhão, de acordo com as necessidades mais urgentes verificadas no estado.

A definição dos temas foi realizada por uma equipe de pesquisadores da Fapema e de mestres e doutores na área da saúde. Como o PPSUS é um programa descentralizado, os recursos contemplados para o edital vão ser utilizados a partir da definição estabelecida nas oficinas que estão sendo realizadas.  “O que estamos propondo aqui é o debate de vários temas. Em reuniões anteriores chegamos a esses assuntos e aqui iremos contemplá-los”, explicou a assessora especial da Fapema, Claudia Coelho.

Foram divididos cinco eixos temáticos: Promoção da Saúde, Gestão do Trabalho e Educação Permanente em Saúde; Epidemiologia das Doenças Transmissíveis e Não Transmissíveis; Sistemas e Políticas de Saúde; e Saúde da Criança, da Mulher, do Idoso, do Adolescente e das Populações Vulneráveis. Uma vez divididos, os grupos reuniram-se durante toda a tarde desta quinta para deliberar sobre a importância de se apresentar temas específicos dentro dessas áreas para serem contemplados no edital.

Os grupos foram formados por professores doutores, gestores em saúde pública, representantes de universidades entre outros. A intenção é selecionar daqui os assuntos que mais interessam à realidade da solução dos problemas de saúde do estado do Maranhão, desde que disponham de projetos e pesquisas suficientes relativos para contemplá-los. “Por isso que se chama prioridade. Eles vão nos dizer diante dessas temáticas o que é preciso para hoje no estado do Maranhão. Então por isso é importante ter bom senso nessa escolha para responder a essas demandas”, observa a professora mestre Luci Fabiane Scheffer, coordenadora do PPSUS e representante do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (DECIT/SCTIE-MS).

Ela também frisou a importância do grande volume das pesquisas como forma de ter opções para realizar a escolha dos melhores temas e das melhores propostas para serem contempladas no edital. “Não devemos ter uma única temática. Se não existir demanda em uma única temática, nós devemos abrir para outros temas e deixar que apareçam novos pesquisadores”, esclarece.

Após o término da oficina, deve ser iniciada a elaboração da minuta do edital que será enviado ao CNPq e ao Ministério da Saúde e, posteriormente, o lançamento do edital. “Lançando o edital ele deve permanecer ao menos 60 dias abertos para que haja a integração dos pesquisadores”, afirmou Scheffer. Como o edital é público, a expectativa é que haja uma grande procura pelas propostas. “Temos um crescente no aporte financeiro do Governo Federal, da Fapema e estamos aqui definindo os eixos prioritários do que o Maranhão quer trabalhar daqui para frente”, acrescentou o presidente da Fapema, Antônio Luiz Amaral Pereira.

 

  Categorias: