Meta da FINEP é executar R$ 1,75 bilhão do PSI até julho

Meta da FINEP é executar R$ 1,75 bilhão do PSI até julho
abril 12 13:36 2011

realA diretoria da FINEP acaba de estabelecer os prazos para execução do montante de 1,75 bilhão, proveniente do PSI 3 (Programa de Sustentação do Investimento), voltado à inovação. A meta é contratar até julho deste ano cerca de 120 projetos, preferencialmente em áreas consideradas prioritárias, como energia, saúde, TICs (tecnologia da informação e comunicação), aeroespacial, novos materiais, defesa, sustentabilidade ambiental e biodiversidade. Apesar desse foco, não está descartado apoio a outros setores da economia.

A principal opção será aproveitar os projetos que já constam na carteira reembolsável (dinheiro concedido sob forma de empréstimo) da Financiadora, mas novas propostas também poderão ser analisadas. O valor mínimo de solicitação de crédito foi estipulado em R$ 1 milhão. Os recursos do PSI serão aplicados por intermédio do Programa Inova Brasil, voltado a médias e grandes empresas.

A partir desta fonte financeira disponível, o Inova Brasil ganhou duas outras linhas, em que serão enquadrados os novos projetos contratados. A Linha 1 (Inovação Tecnológica), com taxa fixa anual de 4%, apoiará propostas de natureza tecnológica que busquem o desenvolvimento de produtos ou processos novos ou significativamente aprimorados, pelo menos para o mercado interno, e que envolvam risco e oportunidade de mercado.

Já a Linha 2 (Capital Inovador), com taxa fixa anual de 5%, vai dar apoio a empresas no desenvolvimento da capacidade para empreender atividades inovativas em caráter sistemático, compreendendo investimento em capitais intangíveis.

Programa de Sustentação do Investimento

O PSI foi criado em julho de 2009 com o objetivo de estimular a produção, a aquisição e a exportação de bens de capital e a inovação tecnológica. Há três subcategorias dentro do PSI. São as linhas de crédito para aquisição de bens de capital (máquinas e equipamentos para produção), para inovação e para pré-embarque de exportações. Operado pelo BNDES, o programa conta este ano com um orçamento de R$ 75 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões são para inovação. Desta parcela de recursos, a FINEP vai operar R$ 1,75 bilhão.

 

  Categorias: