Orçamento do BNDES Prosoft sobe de R$ 1 bilhão para R$ 5 bilhões

Orçamento do BNDES Prosoft sobe de R$ 1 bilhão para R$ 5 bilhões
outubro 15 12:21 2009

O orçamento do BNDES Prosoft, Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia e Informação, aumentou de R$ 1 bilhão para R$ 5 bilhões. A iniciativa foi aprovada pela direção do Banco em função do crescimento da demanda por recursos do programa, especialmente depois do lançamento da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), em maio do ano passado.

Até julho de 2009, a carteira acumulada de projetos somou R$ 2,8 bilhões, equivalentes a quase 300 operações, concentradas nos últimos três anos, embora o programa tenha sido criado em 1999. Em 2006, as contratações acumuladas somavam cerca de R$ 425 milhões.

Atualmente, a carteira de projetos no fluxo da análise do BNDES Prosoft já soma R$ 1,4 bilhão (entre operações contratadas, aprovadas, em análise e em perspectiva). O valor supera a iniciativa incluída na PDP para o desembolso do programa, de R$ 1 bilhão até 2010, do qual o setor é um dos destaques por ser considerado estratégico para a competitividade das empresas brasileiras.industria_software

O BNDES Prosoft foi criado com o objetivo de estimular a indústria nacional do setor, de modo a ampliar sua participação no mercado interno, aumentar as exportações, fortalecer seu processo de pesquisa e desenvolvimento e inovação.

O programa também contribui para promover o crescimento e a internacionalização das empresas nacionais da área, bem como a consolidação setorial. Seu foco é fornecer apoio financeiro para investimentos e planos de negócios de empresas de software e serviços de tecnologia da informação com sede no Brasil, dando suporte à comercialização de seus produtos no mercado interno e nas exportações.

O BNDES Prosoft tem três subdivisões: BNDES Prosoft – Empresa, que apoia investimentos e planos de negócios de companhias de software e de serviços de Tecnologia da Informação (TI) por meio de financiamento e participação acionária; BNDES Prosoft – Comercialização, que financia aquisição de programas desenvolvidos no Brasil; e BNDES Prosoft – Exportação, que apoia, na fase de pré-embarque, o desenvolvimento de software e de TI destinados à exportação e, no pós-embarque, financia a comercialização, no exterior, dos produtos elaborados no Brasil. O prazo de vigência do programa vai até 31 de julho de 2012.

Além do crescimento dos desembolsos ao longo dos últimos anos, outra característica do programa, ressaltada na modalidade BNDES Prosoft – Empresa, ou seja, no apoio ao plano de negócios das empresas de software e serviços de TI, é a parcela expressiva de operações destinadas às micro, pequenas e médias empresas, responsáveis por cerca de 85% do total da carteira de projetos. As estatísticas revelam a prioridade do BNDES em criar instrumentos capazes de atender à demanda de investidores de menor porte, sobretudo na área de inovação.

Em adição ao desempenho do BNDES Prosoft, soma-se o Cartão BNDES, cujo desembolso acumulado para financiamento à aquisição de software chegou a cerca de R$ 91 milhões até julho de 2009, com mais de 4.800 operações realizadas.

  Categorias: