Prêmio FAPEMA 2014: resgatando a história de religiões de origem africana no Maranhão

Prêmio FAPEMA 2014: resgatando a história de religiões de origem africana no Maranhão
dezembro 15 12:39 2014

DM - HUMANASO trabalho vencedor do Prêmio FAPEMA 2014, na categoria Dissertação de Mestrado, área de Ciências Humanas, foi o desenvolvido pelo pesquisador Thiago Lima dos Santos, doutorando em Ciências Sociais pela UFMA, que fez um levantamento histórico de práticas religiosas afro-brasileiras na cidade de São Luís, em especial o Tambor de Mina e a Pajelança.

Para isso, Thiago analisou informações constantes em documentos de polícia do Arquivo Público do Estado do Maranhão (APEM) e em alguns jornais ludovicenses da segunda metade do século XIX e início do século XX, tais como notícias sobre festas, pedidos de licença, ofícios entre delegados, calendários rituais e nomes de antigos chefes de terreiros.

De acordo com Thiago Santos, essas informações são extremamente importantes para entendermos a história da nossa sociedade, que se desenvolvia no cotidiano da cidade a partir de usos, costumes e saberes sincréticos da maior parte da população.

“Não há como compreender a história das relações sociais e da cultura maranhense sem levar em consideração as formas de sociabilidade perpassadas pelas formas de festejar, de crer e de se expressar, incluídos o Tambor de Mina e a Pajelança”, disse o pesquisador.

O projeto Navegando em duas águas: Tambor de Mina e Pajelança em São Luís do Maranhão na virada do século XIX para o XX priorizou os primeiros anos do governo republicano, que, embora tenha decretado a laicidade do Estado brasileiro, perseguia as manifestações religiosas de origem africana, consideradas atrasadas e bárbaras.

Para as autoridades da época, esses rituais impediam o desenvolvimento social e civilizacional. Outro aspecto abordado no trabalho é a complexidade das medidas públicas de organização social e as respostas dadas por aqueles que sofriam pela ação das interdições policiais.

“Essa pesquisa contribui para o melhor conhecimento de nossa realidade histórica e para a superação de preconceitos contra o negro e suas manifestações culturais e religiosas”, declarou Sergio Ferretti, professor de Antropologia da UFMA e orientador do trabalho de Thiago Santos.

Para Ferretti, a conquista do Prêmio FAPEMA 2014 representa um estímulo aos bons alunos e um apoio aos professores.

“O Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFMA, o Grupo de Pesquisas Religião e Cultura Popular e eu, como orientador, ficamos muito honrados com esta premiação recebida pelo pesquisador Thiago Lima dos Santos”, comemorou.

  Categorias: