Pesquisa estuda como o Design contribuiu para a valorização dos recursos e produtos maranhenses

Pesquisa estuda como o Design contribuiu para a valorização dos recursos e produtos maranhenses
agosto 22 18:01 2016

materia-desingO Design é reconhecido como área do conhecimento estratégica para a valorização de recursos e produtos. Produto local é tudo o que possui uma estreita ligação com o território e com a sua comunidade de origem, além dos eventos culturais. O design para o território tem o objetivo de promover o reconhecimento e a preservação da identidade e da cultura local.

Entender como o Design pode contribuir para a valorização dos recursos e produtos maranhenses é a intenção do professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), André de Souza Lucca. O pesquisador desenvolveu um conjunto de indicadores para projetos e iniciativas de valorização dos produtos locais com o intuito de orientar os designers para o desenvolvimento de soluções que promovam a competitividade e a sustentabilidade dos territórios maranhenses através da valorização destes produtos.

“A identidade local transforma-se então no ponto de partida para qualquer hipótese de design para o território. O projeto da identidade local se desenvolve através de uma análise crítica do existente, do próprio patrimônio de valores materiais e imateriais, e de uma reinterpretação em perspectiva sustentável de uso dos recursos”, explica André Lucca, pós-doutor em Design Sustentável.

Segundo o pesquisador, o estudo tem como objetivo definir uma abordagem projetual de design adequada para a recuperação dos valores tradicionais no território considerando o envolvimento dos vários sujeitos e instituições locais.

“Nossa intenção é definir um campo de atuação para os designers maranhenses que desejam orientar seus projetos e experimentações para a busca de inovações sociais ancoradas no patrimônio cultural e natural daqui. Além de fortalecer a autonomia das comunidades tradicionais maranhenses e auxiliar na construção de novas hipóteses de projeto orientadas para a transformação das atividades locais na direção de um modelo, ao mesmo tempo, mais competitivo e sustentável”, destaca.

De acordo com o professor, espera-se a elaboração de um arcabouço conceitual fundamentado e descrito a partir de princípios e diretrizes estratégicas que facilitarão o planejamento e a execução de ações de design, de comunicação e de gestão de negócios, com os quais administradores públicos, empreendedores e designers locais poderão estabelecer agendas e planos de desenvolvimento a partir da valorização dos recursos e produtos maranhenses.

“Estabeleceram-se igualmente indicadores específicos para a intervenção de design nas cadeias produtivas do babaçu, do buriti, da cerâmica, da cana-de-açúcar, do arroz, da reciclagem dos resíduos da construção civil e dos serviços turísticos relacionados com o Patrimônio Histórico do Centro de São Luís e com o Pólo Turístico do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses”, ressalta o professor André Lucca.

  Categorias: