Pesquisa propõe melhoramento genético do abacaxi de Turiaçu

Pesquisa propõe melhoramento genético do abacaxi de Turiaçu
março 18 18:14 2015

abacaxidoisGraduado em Agronomia e com mestrado e doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, Guilherme Barbosa Abreu, se propôs a desenvolver a pesquisa “Seleção Clonal de Plantas Superiores de Abacaxi do município de Turiaçu – MA”, que tem como objetivo o melhoramento genético da fruta, propondo ganhos em produtividade e qualidade, garantindo assim a geração de mais renda para os trabalhadores rurais da Região.

“A proposta da pesquisa é verificar se existe variabilidade genética e, caso haja, selecionar as plantas superiores para gerar uma nova população melhorada, o que beneficiará os produtores de abacaxi da região”, justificou.

Abreu explica que no melhoramento genético vegetal, se uma população de plantas houver variabilidade genética para uma determinada característica, pode-se realizar seleção e gerar uma nova população melhorada, com benefícios para a sociedade.

“Como no abacaxi a propagação é assexuada (clones), a geração dessa nova população pode ser obtida mais rapidamente, quando comparado com espécies de propagação sexuada”, observou.

A pesquisa que conta com apoio da FAPEMA por meio do Edital Universal, ganha força com a contribuição de colegas de trabalho de Guilherme Abreu, na Embrapa, Marcelo Mattos Cavallari e Rosa Lúcia Duarte, e ainda dos professores da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), José Ribamar Gusmão Araújo, Antonia Alice Costa Rodrigues e Moisés Martins.

O trabalho de pesquisa foi dividido entre a Seleção Massal e a Seleção Clonal, ressaltando que no experimento são usados como testemunhas três outras variedades, Pérola, Imperial e Smooth Cayenne, mudas sadias cedidas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura.

“Isso responderá se o sabor doce do fruto cultivado no Município de Turiaçu é devido ao ambiente. Se afirmativo, podemos partir para outro trabalho, que é o de indicação geográfica”, observou Guilherme Abreu, pesquisador.260411abacaxi

A expectativa para a colheita dos frutos do experimento é para agosto deste ano. “A seleção massal foi realizada e os filhotes referentes aos melhores frutos estão plantados em um experimento no próprio município de Turiaçu”, declarou.

Guilherme Abreu fala com satisfação que, caso seja comprovada a existência da variabilidade genética, os melhores clones poderão ser selecionados e, futuramente, disponibilizados para os produtores. “Como a seleção visa obter frutos mais pesados e mais doces, os produtores serão beneficiados com o aumento da produtividade (em quilos por hectare) e o consumidor final com um abacaxi mais doce”, revelou.

Para o pesquisador o apoio da Fapema funciona como um forte instrumento de alavanca para a pesquisa no estado.  “Sem a Fapema, o trabalho dos pesquisadores ficaria mais complicado e limitado, pois o contato com uma agência de fomento estadual é mais fácil do que uma Nacional”, concluiu

 

  Categorias: