Pesquisa que busca combater a esquistossomose é ganhadora do Prêmio Fapema 2012

Pesquisa que busca combater a esquistossomose é ganhadora do Prêmio Fapema 2012
novembro 16 19:34 2012

pimentaaTrabalho ganhador do Prêmio Fapema 2012 na categoria Pesquisador Sênior estuda o efeito da moluscicida da Pimenta da Jamaica no combate a esquistossomose. A esquistossomose é uma doença complexa devido aos seus variados fatores casuais e sua ampla distribuição geográfica, motivo pelo qual é considerada um problema de saúde pública. A doença é transmitida por caramujo, da espécie Biomphalaria glabrata e ocorre em localidades sem saneamento ou com saneamento básico inadequado, sendo adquirido pela pele e pelas mucosas devido ao contato do homem com águas contaminadas com as formas infectantes de Schistosoma manson. O trabalho é do Químico Industrial e pesquisador, Victor Elias Mouchrek Filho.

Para combater esse mal, várias substâncias já foram testadas. No entanto, até a niclosamida, único produto aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária como agente moluscicida, pode ser tóxica também sobre outras espécies de fauna e flora. Essa preocupação fez com que pesquisadores buscassem novas alternativas de origem vegetal, facilmente biodegradável e com baixa toxicidade.

Foi assim que Victor Mouchrek realizou estudos com óleos essenciais da Pimenta dioica Lindl. “Tendo em vista os prejuízos causados pela esquistossomose no país, torna-se de suma importância a descoberta de novos métodos de combate ao seu vetor. Dessa forma, pelo fato de muitas plantas, por natureza, serem tóxicas para caramujo, os óleos essenciais podem representar uma saída eficiente para o esse problema”, conta o pesquisador.

A escola da espécie Pimenta dióica Lindl, conhecida popularmente como pimenta da Jamaica (ou allspice), foi motivada pela existência de literatura científica sobre a atividade moluscicida do óleo extraído desta espécie. “A atividade moluscicida do óleo essencial das folhas da Pimenta dioica Lindl frente ao caramujo Biomphalaria glabrata sugere que essa planta poderia oferecer uma alternativa natural e de baixo custo no combate à esquistossomose. Os resultados com o óleo da folhas da pimenta são promissores na busca de moluscicidas naturais. No entanto, pesquisas adicionais são necessárias, para proporcionar o uso seguro deste produto para essa finalidade”, revelou Victor.

O pesquisador é mestre e doutor em Química. Desde 1997, realiza pesquisas com óleos essências. Com esta pesquisa ele conquistou, pela terceira vez, o Prêmio Fapema.  “Este reconhecimento é muito gratificante. Mais gratificante ainda é poder beneficiar a sociedade com minhas pesquisas. Resolvi trabalhar não só com pesquisa básica, mas com pesquisa aplicada, rompendo os muros da universidade e podendo melhor a vida das pessoas mais carentes, finalizou.

  Categorias: