Premiado “Vida de Quilombo” é lançado em Belo Horizonte

Premiado “Vida de Quilombo” é lançado em Belo Horizonte
abril 03 14:32 2013


Vida de quilomboo

O premiado DVD e Livro Fotográfico de Bolso “Vida de Quilombo – A Conservação da Biodiversidade e da Paisagem em Território Quilombola de Bacabal, MA, Brasil” será lançado em Belo Horizonte no próximo sábado. Vencedor do prêmio Fapema 2012, da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão, na categoria Desenvolvimento Humano, o produto é resultado da dissertação de mestrado em Biodiversidade e Conservação pela UFMA da mineira Gabriela Barros Rodrigues e mostra a surpreendente trajetória de preservação da floresta amazônica assentada na tradição cultural de origem africana em comunidades do Maranhão.

 

A exibição de fragmentos da obra será no Centro Cultural Casa África, no dia 6 de abril, às 16h, seguida de palestra da autora e um debate com os pesquisadores e fotógrafos Breno Farhat, Camila Xavier e Gustavo Baxter. Na ocasião, também será lançado o blog “Vida de Quilombo” e aberta exposição de 15 fotografias em grandes formatos (60 cm x 50 cm) que integram o acervo da pesquisa.

 

“Vida de Quilombo” revela um exemplo de ecologia e sustentabilidade ambiental vivenciadas pela tradição cultural quilombola nas comunidades de Catucá e São Sebastião dos Pretos, em Bacabal, onde Gabriela esteve por dois anos, durante a coleta de dados. Através de uma abordagem antropológica, a cientista promoveu oficinas e gravou depoimentos que resultaram em um impressionante acervo de 2.000 fotos e 30 horas de material audiovisual sobre o cotidiano local. Nas imagens que compõem o DVD, vê-se a prática terapêutica das benzedeiras, a religiosidade profana do tambor de crioula, a reza particular dos descendentes dos povos jeje-nagô, a matriarcalidade africana expressa na organização comunitária. O saber ancestral africano ensina que a conservação da paisagem, das matas, é que mantém viva a tradição e a unidade do grupo.

 

A produção do DVD e livro fotográfico de bolso foi possível graças à captação de recursos em editais de fomento da Secretaria da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão (Secma) e da Fundação Municipal de Cultura de São Luiz (Func). A obra tem fotografias de Gabriela Barros Rodrigues, Breno Farhat e Gustavo Baxter, colaboração da historiadora Camila Xavier e produção de Cátia de Oliveira, todos oriundos de Minas Gerais.

 

A belo-horizontina Gabriela Barros Rodrigues é mestre em biodiversidade e conservação pela UFMA, graduada em turismo e especialista em estudos africanos e afrobrasileiros pela PUC Minas e em educação ambiental e gestão de bacias hidrográficas pela USP. Centro de referência da cultura africana no Estado de Minas Gerais, a Casa África foi inaugurada pelo cônsul honorário do Senegal Ibrahima Gaye e em 2013 lança seu selo comemorativo de 10 anos de atividades. A estrutura é composta pelo Baobar- Restaurante da Culinária Africana e pelo consulado do Senegal.

 

  Categorias: