Prêmio FAPEMA 2014: pesquisa avalia cuidados na APA do Maracanã

Prêmio FAPEMA 2014: pesquisa avalia cuidados na APA do Maracanã
dezembro 16 12:19 2014

AJC - BIOLOGICASA fim de avaliar as condições do ambiente aquático da Área de Proteção Ambiental do Maracanã, a estudante de Ciências Biológicas, da UFMA, Suelen Rosana Sampaio de Oliveira, desenvolveu a pesquisa Biomarcadores Histopatológicos em Oreochromis niloticus da Área de Proteção Ambiental do Maracanã, sob a orientação da doutora em Biotecnologia, Raimunda Fortes.

“Nosso objetivo foi desenvolver uma metodologia prática e eficiente para o monitoramento de ambientes aquáticos da APA do Maracanã, através de alterações a nível celular em órgãos de peixes provenientes dos rios e criados em cativeiro”, contou Suelen.

Para tanto, elas escolheram o Oreochromis niloticus, peixe popularmente conhecido como tilápia, para a realização das análises, já que as respostas biológicas de brânquias e fígado desses animais são comumente usadas em metodologias de biomonitoramento, visto que são órgãos que respondem de forma rápida e eficaz aos poluentes.

“Verificamos que os rios da APA do Maracanã, Lagoa de Cultivo e Rio Ambude, estão com baixa qualidade ambiental e a saúde dos peixes desses rios está comprometida. Além disso, desenvolvemos protocolos metodológicos práticos e eficientes para o monitoramento dos ambientes aquáticos maranhenses utilizando ‘peixes’ como organismos capazes de indicar a qualidade ou falta de qualidade ambiental”, explicou a pesquisadora Raimunda Fortes.

Com essa pesquisa, Suelen Oliveira e Raimunda Fortes conquistaram o Prêmio FAPEMA 2014, na área de Ciência Biológicas, da categoria Jovem Cientista.

“Esta conquista é uma motivação a mais para a continuidade do projeto. Agradeço à professora Raimunda Fortes pelo estímulo e dedicação incessante nos projetos de pesquisa e parabenizo à FAPEMA pelo financiamento do projeto e também pela iniciativa de promover premiações a trabalhos de cunho científico”, finalizou a estudante.

  Categorias: