Prêmio Fapema será entregue nesta segunda-feira

Prêmio Fapema será entregue nesta segunda-feira
dezembro 05 11:22 2011

premioA Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) realiza nesta segunda-feira, 05, no Hotel Luzeiros, às 20h, a solenidade de premiação dos pesquisadores vencedores do Prêmio Fapema 2011. O evento será presidido pelo vice-governador do Estado, Washington Oliveira, pela secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Olga Simão e pela diretora da Fundação, Rosane Nassar Meireles Guerra.

O Prêmio Fapema, que este ano tem como tema “São Luís 400 anos: revisitando o passado e construindo o futuro”, é a maior premiação cientifica do Norte/Nordeste e este ano vai premiar 35 pesquisadores maranhenses. O objetivo do prêmio, que está na sua sétima edição, é reconhecer o talento dos pesquisadores locais e estimular a divulgação cientifica e tecnológica do Maranhão.

Foram premiados os trabalhos mais inovadores e importantes para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação do Estado. As premiações em dinheiro, que somam R$ 150 mil, serão distribuídas em nove categorias: Pesquisador Júnior, Jovem Cientista, Dissertação Mestrado, Tese de Doutorado, Pesquisador Sênior, Jornalismo Científico, Inovação Tecnológica, Desenvolvimento Humano e Empresa Inovadora.

Puderam concorre ao prêmio alunos de ensino médio e graduação, mestres, doutores, pesquisadores, inventores e responsáveis por empresas inovadoras e pessoas que tenham contribuído para preservação dos bens imateriais e “saberes populares”.

Durante a cerimônia de premiação, além dos pesquisadores, também serão homenageadas instituições e pessoas que tem sido parceiras no desenvolvimento científico e tecnológico do Maranhão, como CAPES e CNPq, que, este ano, completam 60 anos de atuação, Sebrae, Fiema, Alumar, Eletronorte, AJE-MA, Sinduscon-MA, São Luís Shopping, Danistur, Lastro Engenharia, Canopus Construções, Vale, UFMA, UEMA, IFMA,  Ceuma, além do jornalista Sidney Pereira.

PESQUISAS – Foram premiados trabalhos em diversas áreas. Na de Ciências da Saúde, Anne Karine Martins Assunção analisou o efeito do geoprópolis sobre o desenvolvimento tumoral; o jornalista José de Ribamar Ferreira Júnior conquistou o prêmio com a matéria “Cura pelas Mãos”, que fala sobre o Método Busquet; já Erick Miranda Souza apresentou a lima auto-ajustável, que otimiza a limpeza dos canais radiculares; e, ainda no campo da Odontologia, Samantha Ariadne Alves de Freitas, fez um estudo sobre as restaurações adesivas, avaliando os motivos pelos quais elas falham.

Na área das Ciências Sociais Aplicadas, José Reinaldo Castro Martins avaliou a importância do “Ciência Hoje”, programa da Rádio Timbira, para o desenvolvimento do Maranhão; e Márcio Carneiro dos Santos apresentou o T-Autor, um software voltado para produtores de conteúdo que pretende democratizar a interatividade via TV digital e sistemas IPTV.

No campo de Linguística, Letras e Artes, Luiz Phelipe Andrès conquistou o prêmio por meio do resgate da carpintaria naval maranhense com o Estaleiro Escola; e Cláuberson Correa Carvalho percorreu o Museu Histórico e Artístico do Maranhão em busca de significados no contexto da Igreja Católica, analisando as indumentárias religiosas utilizadas no estado.

Nas Ciências Agrárias, Júlia Gleyci Soares analisou as biotecnologias aplicadas na reprodução de bovinos; já Carlos Eduardo Rabelo Lopes pesquisou métodos para melhorar desempenho da bovinocultura no Maranhão; Alana Lislea de Sousa estudou a biologia da reprodução do jurará criado em cativeiro; e Fernando Andrade Souza buscou determinar o perfil dos valores do fator de crescimento no plasma seminal e sua correlação com os padrões espermáticos no período da peripuberdade.

Na área de Ciências Biológicas, Eder Magalhães Silva Fialho pesquisou o poder curativo do veneno do escorpião; Adalberto Alves Pereira Filho, por sua vez, descobriu, no pinhão roxo, um moluscicida natural, que pode exterminar os caramujos causadores do esquistossomose; e Allison Coelho Souza desenvolveu um inseticida à base de folhas de hortelã e manjericão que promete diminuir impactos sobre os seres humanos e a natureza.

Nas Ciências Humanas, conquistaram o Prêmio FAPEMA 2011 Maria José Lobato Rodrigues, com a pesquisa que analisou a trajetória do Recolhimento de N. Sra. da Anunciação e Remédios; e Milla Tamires Amorim Pereira, que mostrou a relação entre as disciplina de Química e Filosofa.

Outros cinco trabalhos foram premiados na área de Ciências Extas e da Terra. Lia Gracy Rocha Diniz detectou a presença de algicidas, utilizados em cascos de navios, em amostras de água coletadas no Complexo Portuário de São Luís; já a pesquisa de Kelly Lima Silva tratou sobre a coleta seletiva do óleo de cozinha saturado para a fabricação de sabão; a de Wirlem Silva Alves visou transformar os resíduos gerados do processamento de carvão em uma nova fonte de energia; e Anselmo Cardoso de Paiva investigou métodos para efetiva interação com dados médicos em ambientes imersivos 3D, usando acelerômetro e interação baseada no reconhecimento de gestos corporais. 

 

 

 

 

 

 

  Categorias: