Prêmio Fundação Bunge 2010

Prêmio Fundação Bunge 2010
abril 13 18:11 2010

logo-premio-fundacao-bungeEntidade social das empresas Bunge no Brasil, a Fundação Bunge foi criada em 1955.
Tendo como foco principal a área de educação, iniciou suas atividades buscando incentivar as Ciências, Letras e Artes no País. Desde então, ampliou muito seu escopo de atuação, desenvolvendo ações de formação de educadores, voluntariado corporativo em escolas da rede pública e preservação de memória empresarial.
Com a chegada do século 21, no entanto, uma necessidade mais premente se impôs: a sustentabilidade. A educação deixa de ser o foco, mas não perde relevância e transforma-se num instrumento que propicia a geração de idéias inovadoras. Para a Fundação Bunge, alimentar idéias é sustentar o mundo.
E para estimular a produção intelectual brasileira instituiu o Prêmio Fundação Bunge, concedido anualmente a personalidades que se destacaram em diversos ramos das ciências, letras e artes.
A cada edição, dois ramos de atividade são contemplados pelo Prêmio, que homenageia duas personalidades (categoria vida e obra) e dois jovens talentos de até 35 anos (categoria juventude), que se  destacaram nos seus campos de atuação.
Agroenergia e antropologia/arqueologia serão os temas agraciados este ano pelo Prêmio Fundação Bunge, antigo Prêmio Moinho Santista. O prazo para as indicações dos concorrentes que devem ser feitas por universidades e entidades científicas e culturais brasileiras, termina no dia 30 de maio.
O diferencial do prêmio é que não se trata de um concurso – não há inscrição. Após as indicações, uma comissão técnica pré-seleciona dois nomes em cada ramo do conhecimento, indicando-os para a decisão do grande júri, um colegiado formado por representantes de associações, reitores das principais universidades do país e ministros de Estado, que tem a responsabilidade de escolher os ganhadores.

O prêmio agraciará quatro profissionais, dois na categoria Vida e Obra, que receberão R$ 100 mil cada um, e dois na categoria Juventude, que ganharão R$ 40 mil cada. Os contemplados também recebem medalhas de ouro e prata e diplomas em pergaminho.
A entrega dos prêmios ocorrerá em setembro, em solenidade presidida pelo governador José Serra, presidente honorário da Fundação Bunge. Originalmente com o nome de Prêmio Moinho Santista, a premiação existe há 51 anos e é considerada um dos mais importantes estímulos à produção intelectual no Brasil.
Carlos Chagas Filho, Érico Veríssimo, Jorge Amado, Manuel Bandeira, Miguel Reale, Paulo Freire, Rachel de Queiroz, Oscar Niemeyer e Lygia Fagundes Telles são alguns dos ganhadores em edições anteriores.
Para mais informações sobre a premiação e a galeria dos contemplados.
Clique aqui.

  Categorias: