Prêmio Mulher Pesquisadora pretende dar visibilidade à atuação da mulher

Prêmio Mulher Pesquisadora pretende dar visibilidade à atuação da mulher
fevereiro 16 14:13 2011

fapernNo em que completam cem anos que a pesquisadora Marie Curie conquistou o segundo Prêmio Nobel, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte abre inscrições para a segunda edição do Prêmio FAPERN Mulher Pesquisadora. O objetivo é reconhecer e premiar pesquisadoras ou especialistas, cujas investigações estejam voltadas para os interesses do Rio Grande do Norte ou sejam aqui desenvolvidos, de natureza científica e/ou tecnológica, pura ou aplicada, gerando contribuições relevantes para o desenvolvimento científico, tecnológico e cultural do Estado, com reconhecido e documentado mérito em suas áreas de pesquisas.
O Edital e a ficha de inscrição estão disponíveis no site da FAPERN (www.fapern.rn.gov.br).
Para inscrever-se, a candidata deverá enviar pelo correio ou entregar diretamente na FAPERN, até o dia 28/02, um memorial resumido, contendo dados pessoais, formação acadêmica e títulos obtidos, instituição(ões) onde desempenha suas atividades de pesquisa, prêmios e honrarias, além de justificativa de pleito ao prêmio, pontuando os principais achados e contribuições para a ciência, tecnologia e/ou inovação do Rio Grande do Norte; cópia do trabalho ou publicação da contribuição científico-tecnológica mais importante, com reconhecimento público e/ou acadêmico;  curriculum vitae no formato da Plataforma Lattes, atualizado; uma carta de anuência assinada pelo representante máximo da instituição ou órgão de vinculação da candidata; e carta(s) de recomendação emitida(s) por autoridade(s) na área da Ciência, Tecnologia e Inovação e/ou por conselhos de classes, instituições de pesquisas ou órgãos relacionados com a área de atuação da candidata, que contribuam para endossar a iniciativa.
O Prêmio Mulher Pesquisadora, composto por Troféu e diploma, será conferido nas categorias Jovem Pesquisadora e Pesquisadora Sênior para mulheres com menos e mais de 10 anos de atuação na ciência, respectivamente.
TROFÉU
O Troféu, criado pelo artista plástico Guaraci Gabriel, utiliza a imagem da Vênus de Willendorf. Essa é a mais antiga imagem de figura humana encontrada. Sua datação é de 25 a 30 mil anos. O nome se deve ao local onde foi encontrada em 1908, por Josef Szombathy: um sítio arqueológico, perto de Willendorf, na Áustria. A escolha dessa representação simboliza a contribuição da mulher à ciência. A intenção é que a participação feminina nas ciências tenha mais ampla repercussão na sociedade.
Na primeira edição do Prêmio foram contempladas na categoria Jovem Pesquisadora a engenheira têxtil Dorivalda Neira, mestre e doutora em engenharia mecânica, que apresentou o projeto Reaproveitamento de embalagens de EPS como isolante térmico de cobertura; e na categoria Pesquisadora Sênior, Lucymara Fassarella, que atua na área de biotecnologia, com ênfase em genética.  Atualmente é professora-orientadora permanente nos cursos de pós-graduação em Bioquímica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) e colaboradora nos cursos de Ciências da Saúde (UFRN) e Biotecnologia (USP).
Para outras informações, mandar e-mail para eventosfapern@gmail.com colocando no título Prêmio Mulher Pesquisadora 2011.

  Categorias: