Presidente Lula inaugura primeira fábrica de chips da América Latina

Presidente Lula inaugura primeira fábrica de chips da América Latina
fevereiro 05 12:13 2010

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, junto com o ministro de C&T, Sergio Rezende, inaugura hoje (5), a fábrica da Ceitec S.A., a primeira fábrica de chips da América Latina. Instalada em Porto alegre (RS), é um investimento de mais de R$ 400 milhões do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) para o desenvolvimento da indústria de semicondutores no Brasil.

ceitec_chipsA fábrica tem sala limpa classe 100, considerada 10 mil vezes mais limpa que uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Tamanho grau de assepsia é necessário para que os circuitos integrados (CIs) sejam gravados nos wafers de silício. Para garantir esse nível de limpeza a Ceitec utiliza água e ar ultra puros, produzidos na empresa.

Os chips da Ceitec são produzidos a partir de wafers de seis polegadas de diâmetro. O processo produtivo da fábrica se inicia com os wafers, que são lâminas de silício – que é um material semicondutor – e termina com os chips impressos em processos fotoquímicos nessas lâminas. Cada chip é fruto de um processo de 200 etapas, desde a difusão dos wafers em fornos até a aplicação de íons sobre o chip para alteração de suas características de condutibilidade.

Cada circuito integrado gravado no wafer tem a espessura centenas de vezes mais fina que um fio de cabelo. Por isso, desde o design do chip até sua fabricação e teste, é aplicada alta tecnologia, nunca antes vista no Brasil.

Marco industrial

A Ceitec é a primeira empresa especializada no desenvolvimento e produção de chips da América Latina. É uma estatal, com fins lucrativos, vinculada ao MCT, criada por decreto presidencial em novembro de 2008.

O investimento feito pelo governo tem o objetivo de desenvolver a indústria de semicondutores no Brasil, atraindo novos fabricantes, gerando as condições para a consolidação da indústria microeletrônica avançada no País. Segundo dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), nos países desenvolvidos, o setor eletrônico responde por 12% do Produto Interno Bruto (PIB). No Brasil, a indústria eletrônica é responsável por apenas 1,7% do PIB.

A Ceitec foca sua atuação nos segmentos de identificação por radiofreqüência (RFID), comunicação sem fio (Wireless Communication) e mídias digitais (Digital Multimedia). A empresa já desenvolveu e produziu chips para rastreabilidade animal e para moduladores de TV digital, além de um circuito integrado para controle e automação industrial.

O presidente da entidade é o alemão Eduard Weichselbaumer, escolhido pelo comitê de busca do MCT devido a sua experiência de mais de 25 anos na indústria de semicondutores na Europa, Estados Unidos e Ásia. Weichselbaumer já foi executivo e presidiu companhias que, a exemplo da Ceitec iniciavam suas atividades, as chamadas start-ups.

A Ceitec está em fase de expansão. Após entrar em operação, em agosto de 2009, em apenas 60 dias contratou quase 100 profissionais de alta especialização e classe mundial. Até maio próximo, serão mais de 250 funcionários nas áreas de engenharia e técnicos especialistas no Design Center e na fábrica, inaugurada hoje (5).

Em pouco tempo de existência, a Ceitec já tem produtos desenvolvidos. O Chip do Boi está em fase de teste de campo, em Minas Gerais. Serão mais de 10 mil brincos aplicados em rebanhos no Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e outros estados. Também usando a tecnologia de RFID, foram criados produtos para rastreabilidade de automóveis, automação de aeroportos, rastreabilidade de medicamentos e derivados de sangue e o passaporte eletrônico. Estão em desenvolvimento, chips para modulação (recepção) de TV Digital e para a última milha de transmissão de banda larga via Wi-Max.

Além da receita gerada pela comercialização de chips e contribuir para a diminuição do déficit da balança comercial de semicondutores, a empresa contribui para o enriquecimento do País ao manter no Brasil a propriedade intelectual de todos os produtos desenvolvidos pelos seus engenheiros.

Ceitec

A Ceitec S.A. é especializada no desenvolvimento e produção de application-specific standard products (ASSPs). Seu Design Center tem capacidade para desenvolver chips de alta tecnologia, exercendo papel estratégico para a indústria microeletrônica do País.

A fábrica, em fase final de implantação e certificação, será a única da América Latina capaz de produzir chips, colocando o Brasil entre os principais países do mundo no desenvolvimento de microeletrônica avançada.

  Categorias: