Programa Arquipélago e Ilhas Oceânicas recebe R$ 2,7 milhões para pesquisas

Programa Arquipélago e Ilhas Oceânicas recebe R$ 2,7 milhões para pesquisas
setembro 10 12:17 2009

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) divarq_spedro_spaulo2ulga o edital que visa contemplar o estudo de temas estratégicos que contribuam para o conhecimento da composição, da estrutura e da dinâmica dos ecossistemas do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, da Ilha da Trindade e Arquipélago de Martim. A chamada pública irá contemplar três propostas com recursos no valor global estimado em R$ 2.7 milhões. O dinheiro será liberado de acordo com a disponibilidade financeira do CNPq e deverão ser executadas em três anos. Os projetos devem ser remetidos exclusivamente via Internet, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na Plataforma Carlos Chagas, até o dia 22 de outubro.

O edital irá apoiar três chamadas: a primeira contempla projetos de pesquisa que estudem temas estratégicos que contribuam para o conhecimento da composição, da estrutura e da dinâmica dos ecossistemas no Arquipélago de São Pedro e São Paulo; a segunda chamada irá apoiar somente um projeto, a ser desenvolvido no Arquipélago de São Pedro e São Paulo, que contemple estudos sobre a compreensão da circulação oceânica, interação oceano-atmosfera e clima e sobre seus processos de enriquecimento; a última chamada apoiará projetos de pesquisa desenvolvidos na Ilha da Trindade e no Arquipélago de Martim Vaz.

A pesquisa científica nessas regiões é extremamente relevante devido à posição geográfica privilegiada e à importância destas Ilhas Oceânicas para o Brasil. Há necessidade de ampliar e consolidar o conhecimento sobre estes espaços, buscando o aproveitamento sustentável dos recursos naturais ali existentes.

As áreas do conhecimento coarq_spedro_spaulontempladas são: geomorfologia, geoquímica, geofísica, petrologia, estrutura e geotectônica; circulação oceânica, interação oceano-atmosfera e clima e processos de enriquecimento local; dinâmica e contaminação da cadeia trófica; ecologia, comportamento e biodiversidade; recursos pesqueiros; impacto de ações antrópicas e recuperação de áreas degradadas; e história e arqueologia. Projetos com interdisciplinaridade entre os temas e que prevejam a cooperação entre as instituições executoras e colaboradoras serão priorizados.

Desde 2004, o Conselho participa da gestão de projetos científicos realizados na esfera do Programa. Até o momento, a Agência investiu cerca de R$ 3,5 milhões para apoio financeiro a projetos de pesquisa nestas localidades.

Consulte aqui o Edital 026/2009

  Categorias: