Programa “Ciência sem Fronteira” é anunciado durante abertura da 63ª Reunião Anual da SBPC

Programa “Ciência sem Fronteira” é anunciado durante abertura da 63ª Reunião Anual da SBPC
julho 11 02:51 2011

Com o anúncio de novos investimentos e ações de incentivo à ciência, tecnologia e inovação foi aberta na noite de domingo, 10, a 63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece em Goiânia até sexta-feira, 15. O evento, que tem a participação da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnologico do Maranhão (FAPEMA), é o maior e mais importante evento cientifico do Hemisfério Sul.

SBPC-1As novidades nessa área foram anunciadas pelo ministro de Ciência e Tecnologia, Aloízio Mercadante.  Entre as boas novas está o lançamento do programa “Ciência sem Fronteira”. O programa de distribuição de bolsas de estudo no exterior do governo federal  vai beneficiar 75 mil estudantes brasileiros até 2014. A previsão é que ele seja lançado ainda este mês.

Serão priorizados alunos de áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento do país, como as engenharias e tecnologia. As bolsas serão destinadas a estudantes de pós-doutorado, doutorado, mestrado, graduação e cursos técnicos em nível médio. As bolsas serão oferecidas pela Capes e pelo CNPq. Segundo o plano apresentado pela Capes, 65% das vagas oferecidas pela autarquia serão para graduação e doutorado “sanduíche”.

“Nós vamos dar um salto quântico na integração da nossa ciência com as melhores universidades do mundo”, observou o ministro. O ministro destacou que os investimentos nesta área são importantes para o desenvolvimento do Brasil. Ele defendeu a formação de uma agenda para discutir a agricultura e o meio ambiente e que parte dos royalties do petróleo seja usado para investimentos na área de educação e ciência, tecnologia e inovação .

Ele também contou que ainda este mês deve ser anunciado concurso público para contratação de pesquisadores e técnicos que vão trabalhar no acompanhamento e monitoramento das imagens de satélites para que se tenha um sistema de alerta mais eficiente.

Reunião – A reunião é aberta ao público e voltada à estudantes, pesquisadores, técnicos, gestores públicos e privados, entre outros profissionais. O público estimado é de 10 mil participantes.  Estudantes e pesquisadores maranhenses participam do evento, muitos deles têm o apoio da FAPEMA.

Durante o evento serão realizadas centenas de atividades, tais como conferências, simpósios e mesas-redondas, com a participação de cientistas renomados de todas as regiões do país. O objetivo dessas atividades é discutir políticas públicas de educação, ciência, tecnologia, meio ambiente e saúde, além de mostrar os avanços da ciência nas mais diversas áreas do conhecimento. Boa parte dessas discussões versará sobre o tema central do evento: “Cerrado: água, alimento e energia”.

Além dessas atividades, serão oferecidos diversos minicursos cujos temas serão de interesse tanto de universitários e pesquisadores como de professores da rede pública de ensino básico e técnico. O evento contará ainda com três programações paralelas: a SBPC Jovem, voltada aos estudantes do ensino básico e técnico; a ExpoT&C, exposição de ciência e tecnologia; e a SBPC Cultural, mostra da cultura regional .

  Categorias: