Projeto de turbinas eólicas financiado pela Fapema é apresentado no Tech Nordeste

Projeto de turbinas eólicas financiado pela Fapema é apresentado no Tech Nordeste
novembro 17 20:43 2016

technordeste-fapema6Diversos projetos de inovação têm sido apresentados na 1ª edição do Tech Nordeste – Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento da Região. O evento, promovido pelo Sebrae Maranhão com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fapema), teve início nesta quarta-feira, dia 16, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, e vai até sexta-feira, dia 18. 

 

Entre os diversos projetos de inovação em exposição no fórum está a empresa Enova Energia, apoiada pela Fapema no desenvolvimento de produtos e soluções tecnológicas sustentáveis. A empresa maranhense tem como objetivo se especializar em soluções de eficiência energética, através da realização de serviços e desenvolvimento de produtos nas áreas de energias renováveis e eletrônica.

 

Segundo o engenheiro eletricista Cláudio Martins, sócio da Enova Energia, a empresa recebe apoio do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Fapema, para o desenvolvimento de turbinas eólicas de pequeno porte adaptadas às condições climáticas do Maranhão.

 

Cláudio Martins explica que as turbinas eólicas existentes hoje em todo o Brasil, importadas ou nacionais, são projetadas para ventos de 45km/h. Sendo que a média de vento em São Luís, por exemplo, é de 20km/h.

 

“Não é um problema da tecnologia, apenas das condições climáticas locais. Existem turbinas de grandes portes e de pequeno porte para uso em zona urbana. E é para essa segunda aplicação que a Enova Energia está se propondo resolver o problema. Visto que as turbinas de pequeno porte sofrem muito com turbulência devido ao relevo, prédios, vegetação e com a baixa velocidade dos ventos. Isso significa que as turbinas trazidas de fora do Maranhão para a nossa região terão o aproveitamento de apenas 10% a 12% da capacidade delas”, explica o engenheiro eletricista.

 

De acordo com Cláudio Martins, a Enova Energia desenvolveu um projeto da parte aerodinâmica das pás, gerador e inversor, que faz a tradução da energia que vem das turbinas para a tomada do consumidor, de forma que elas funcionem com 100% da sua capacidade nas condições de clima daqui.

 

“Pensamos nosso produto para ter o melhor custo benefício, com assistência local, o que diminui os custos, além, é claro, da produção de uma energia limpa. A Fapema acreditou em nosso trabalho e agora podemos dar esse retorno para ao Estado do Maranhão”, disse o sócio da Enova Energia.

  Categorias: