Projeto recupera azulejos do Centro Histórico de São Luís

Projeto recupera azulejos do Centro Histórico de São Luís
abril 14 18:53 2015

azulejosA cidade de São Luís, mundialmente conhecida como Patrimônio da Humanidade e que tem em seus casarões e azulejos um grande atrativo turístico, vem ao longo dos últimos anos sofrendo com a depredação deste patrimônio.

O fato de que a azulejaria da fachada dos casarões que compõem a paisagem urbana do Centro Histórico de São Luís está sofrendo grandes perdas pela ação do tempo e de vândalos, levou a professora Lourdes Janey Cunha Rosa a desenvolver o projeto “Banco de Azulejos das Cidades Históricas do Maranhão”, que servirá de referência para recuperação de fachadas dos imóveis com perda azulejar.

O projeto, desenvolvido na Oficina de Azulejaria do Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, órgão da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão – SECMA, recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) por meio do edital Acervos Museológicos/2013.

Com base no inventário da azulejaria, as fachadas já perderam aproximadamente de uma até 30% das peças que compõem seu revestimento, constituindo danos que aumentam, progressivamente, causados por degradação de agentes microbiológicos (fungos, algas, bactérias, liquens), arbustos, trepadeiras e pequenas árvores que crescem pelos telhados, beirais e fachadas, provocando desprendimento dos azulejos; além daqueles retirados pelo vandalismo e furto dessas peças de cerâmica.

Quanto à metodologia do projeto, a professora explica que foram selecionadas 30 fachadas do Centro Histórico de São Luís, revestidas de azulejos antigos, com padronagem diferente e que apresentam deterioração no revestimento azulejar. Com previsão para conclusão do projeto para novembro deste ano, o objetivo final é restaurar esses azulejos.

“No momento estamos desenvolvendo o processo de manufaturamento, vidragem e testagem de cores para posterior decoração dos azulejos necessário para montagem dos painéis das fachadas objeto do referido Projeto”, conta Lourdes Janey.

Ao final do trabalho, espera-se que a Oficina de Azulejaria do Centro de Criatividade Odylo Costa,filho, funcione como um Banco de Azulejos, sendo capaz de atender as demandas dos azulejos antigos advindos não somente de São Luís, mas também das demais cidades históricas do Maranhãoda. “Ao final iremos realizar exposição dos painéis e fotografias das fachadas selecionadas indicando o antes e depois”, destaca Lourdes Janey.

O projeto pretende então, conscientizar a sociedade ludovicence sobre a possibilidade de revitalização de um conjunto arquitetônico de grande importância histórica, a partir da exposição do antes e depois das 30 fachadas selecionadas e contempladas pelo projeto e dos azulejos disponibilizadas no Banco de Azulejos.

  Categorias: