Projeto SEMAGUY será apresentado no Ciclo de Seminários Brasil-França Solos e Serviços Ambientais

Projeto SEMAGUY será apresentado no Ciclo de Seminários Brasil-França Solos e Serviços Ambientais
junho 11 19:24 2013

Programa-Agricultura-de-Baixa-Emissão-de-Carbono

O projeto aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA, SEMAGUY, será uma das apresentações da última etapa de trabalhos do Ciclo de Seminários Brasil-França Solos e Serviços Ambientais, que acontece a partir desta quinta-feira (13) e se estende até o dia 15, no Palácio Henrique de La Roque. O projeto tem como proposta a transferência de tecnologia de baixo impacto e capacitação profissional da área ambiental.

Esta etapa de apresentação de trabalhos encerra o ciclo de seminários iniciado no mês de abril. O evento tem apoio da FAPEMA através do Edital de Apoio a Realização de Eventos Científicos – AREC. O objetivo do ciclo é discutir o atual estágio de manejo e da conservação do solo, contextualizando a Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), e ainda a capacitação de profissionais que atuem no manejo e gestão dos recursos naturais, por meio da compreensão e valorização dos processos e funções ecossistêmicas relacionadas aos solos.
O evento tem como público alvo os profissionais e estudantes que trabalham com o tema, vinculados à academia, governo, organizações da sociedade civil e iniciativa privada.

“O apoio da FAPEMA foi fundamental para realização do nosso evento, pois com essa parceria pudemos arcar com as despesas dos seminários e assim contribuir com a divulgação dos trabalhos da área ambiental”, declarou a pesquisadora do Nùcleo Geoambiental da UEMA e organizadora do evento, Sandra Maria Oliveira Sá.
SEMAGUY – O projeto SEMAGUY – Serviços Ambientais e sua Valorização nos Processos Evolutivos de Uso e Mudança de Uso do Solo em Áreas do Maranhão e da Guiana sob Fortes Pressões Antrópicas é do pesquisador da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Altamiro Ferraz Júnior. O trabalho será apresentado na quarta-feira, durante o Seminário “Serviços Ambientais Prestados pelo Solo”.

Segundo a pesquisa, a parte maranhense do bioma Amazônia apresenta histórico de profunda alteração da paisagem natural, com extensas áreas de florestas convertidas para abrigar pastagens, agro-indústrias, mineradoras e, mais recentemente, indústrias petrolíferas. A intensificação do uso e mudança de uso da terra tem ocasionado também altas taxas de desmatamento e queimadas, e expressiva perda de biodiversidade. Para reverter os danos causados ao meio ambiente, o projeto SEMAGUY aposta na formação de recursos humanos qualificados para atuar na sustentabilidade dos serviços ambientais de solos mediterrâneos e tropicais.

O projeto maranhense é desenvolvido com aportes financeiros e técnicos do Maranhão e da França. Financeiramente, o projeto é apoiado por meio da edital da FAPEMA, e na Guiana Francesa, pelo Institut de Recherche pour Le Développement – IRD . Pela natureza da cooperação técnica, o projeto tem duas coordenações, no Maranhão com o professor Altamiro Ferraz Júnior, da UEMA, e na França, com o professor Michel Brossard (IRD), que também estará presente no seminário “Serviços Ambientais Prestados pelo Solo”, na quinta-feira (13).

  Categorias: