Resultado da Redebio é homologado durante reunião do Comitê Gestor

maio 28 14:10 2010

Brasília / DF – Na tarde desta última quinta-feira (27), paralelamente à programação da 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Comitê Gestor formado pelos presidentes das Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados do Acre, Amazonas, MaranhãoRedebio e Pará, reuniu-se no Golden Tulip Hotel (Brasília/DF), para homologar o resultado final da Rede Amazônica de Pesquisa e Desenvolvimento de Biocosméticos (RedeBio). Após a reunião, ficou determinado que o resultado será divulgado na próxima terça-feira, 1º de junho, às 15h, horário de Brasília.

 

Durante o encontro entre os gestores, foi anunciado também o total de recursos que será destinado a cada um dos estados envolvidos na rede, definidos de acordo com o número de propostas aprovadas. Em abril, foi divulgado um resultado preliminar com recomendações para formação de quatro redes de pesquisa: Rede de Padronização dos óleos de andiroba e copaíba da Amazônia (Repacam), coordenada por Jefferson Rocha de Andrade Silva; Rede para desenvolvimento de C,T&I na geração de insumos da andiroba para aplicação na indústria de cosméticos, com Cecília Verônica Nunez, na coordenação; Rede para o fortalecimento e inovação estratégica da cadeia produtiva de óleos da Amazônia aplicados em cosméticos (Rede Anaua), coordenada por Wagner Luiz Ramos Barbosa; e a Rede Babaçu-Mampa, com Maria Nilce de Souza Ribeiro como coordenadora.

 

“Após as recomendaçõesRedebio_3, começamos a observar se os projetos submetidos tinham as modificações que o comitê científico havia proposto, e num momento seguinte observamos se os orçamentos eram pertinentes às propostas. Depois dessa etapa de ajustes técnicos e orçamentários obtivemos o resultado final da rede“, assinalou a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão (Fapema), Rosane Nassar Meireles Guerra.

 

Algumas das propostas submetidas não se adequaram quanto ao mérito e outras tiveram cortes orçamentários para serem qualificadas. O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), Odenildo Sena, destacou que os estados ficarão responsáveis pelo monitoramento dos projetos e utilização dos recursos. “O interessante é que cada um dos estados envolvidos observe o que está sendo feito para que possamos ter resultados concretos lá na frente”, asseverou.

 

Para Rosane Guerra, o lançamento do primeiro edital da Redebio servirá para estruturar a rede e identificar as potenRedebio_2cialidades de cada estado, consolidando grupos de pesquisa. Na reunião, os gestores já prospectaram o que poderá ser modificado nos editais dos próximos anos. “Esse primeiro edital nos mostrará de que forma essa rede acontecerá, acredito, inclusive, que nos próximos, devemos pensar na formação de quatro grandes redes, uma para cada insumo”, observou Guerra.

 

Participaram ainda da reunião o diretor da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), João César Dotto, o diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Pará (Fapespa), Ubiratan Bezerra, e a diretora científica da Fapeam, Patrícia Sampaio.

 

Sobre a Redebio

A Redebio é resultado de uma aliança formada entre as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados do Pará (Fapespa), Amazonas (Fapeam), Maranhão (Fapema), Acre (Funtac) e a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Tocantins (SECT/TO), que reuniram esforços para promover a formação e o fomento de uma rede de caráter interregional e interdisciplinar.

O objetivo da Redebio é apoiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, mediante a seleção de propostas para apoio financeiro a projetos em rede de pesquisa inter-regional e interdisciplinar em biocosméticos, fortalecendo cadeias extrativistas da região, melhorando os sistemas produtivos e apoiando comunidades para alcançar melhores níveis de sustentabilidade dessas comunidades.

  Categorias: