SBPJor: circulação de informação na internet é desafio das pesquisas em jornalismo

SBPJor: circulação de informação na internet é desafio das pesquisas em jornalismo
novembro 09 18:47 2010

MESA-SBPJORPesquisadores em jornalismo têm o desafio de desvendar a nova configuração que a área está tomando com a disseminação das ferramentas de comunicação eletrônica, reconhecidamente, mais dinâmicas, velozes e interativas. A diretriz foi apontada pelo pesquisador Muniz Sodré, conferencista de abertura, nesta segunda-feira (08), do 8º Encontro da Associação Brasileira de Pesquisa em Jornalismo (SBPJor), que acontecerá até esta quarta-feira (10), no Hotel Praia Mar, em São Luís/MA.

A proposta foi apresentada aos estudiosos da área e a autoridades de agências de fomento, como a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Rosane Nassar Meireles Guerra, que acompanharam a conferência. Muniz Sodré diagnosticou a situação atual das mediações, objeto de estudo do jornalismo, como caótico e perturbado pela velocidade e espetacularização da informação.

MUNIZ-SODR“O jornalista se institucionalizou como testemunha dos fatos, por isso tem o dever moral de expressar, no espaço público, a verdade. Com as possibilidades atuais, colocadas pela internet, essa garantia entrou em crise”, pontuou o pesquisador, ressaltando os riscos de se crer em tudo que é postado, principalmente, nas redes sociais. Para definir como o jornalista deve se portar nesse cenário, no qual o público desponta como produtor da informação, é necessário pesquisa acadêmica, na opinião de Muniz Sodré. 

O pesquisador criticou estudos correntes na área, que ainda insistem em limitar os fenômenos da comunicação ao processo de transferência de informação. “É a comunicação concebida como instrumento; o jornalismo visto como uma correia de transmissão, quando o que se deve considerar é a articulação com a cultura e, na atualidade, as transformações que da cultura com as novas tecnologias”, afirmou Muniz Sodré. Esses estudos precisam, segundo ele, trazer ações que transforme e melhorem o social.

SBPJor em São Luís

A concretização da capital maranhense como sede do 8º Encontro da SBPJor foi festejado pela representante local da entidade, a pesquisadora da UFMA, Joanita Motta Ataíde. Em discurso, ela agradeceu aos parceiros e destacou o desafio de consolidar o jornalismo em sua dimensão científica. O presidente da SBPJor, Carlos Eduardo Franciscato, disse que, nos sete anos da associação, está sendo demonstrada a “qualidade, relevância e densidade das pesquisas em jornalismo”.

Foi o momento oportuno para colocar em discussão o contato das teorias jornalísticas com outros campos do conhecimento, por isso o tema “Desafios da Pesquisa em Jornalismo: interdisciplinaridade e transdisciplinaridade”. “A SBPJor retorna ao nordeste, com o apoio De instituições como a UFMA e FAPEMA, que reconhecem o valor da pesquisa em jornalismo”, afirmou.

Prêmio Adelmo Genro

Na noite, aconteceu, ainda, a entrega do Prêmio Adelmo Genro Filho de Pesquisa em Jornalismo de 2010. A quinta edição da premiação teve 49 trabalhos inscritos, de 29 instituições, em onze estados brasileiros e Portugal.

Na Categoria Iniciação Científica, competiram 19 artigos. A vencedora foi Rozana Ellwanger, da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Intitulado “Perdão, leitores: uma análise da crítica política na seção opinativa do Coojornal“, o trabalho foi orientado pela professora Veridiana Pivetta de Mello.

O maior número de concorrentes estava na categoria Mestrado: 26 dissertações. A vencedora foi “Objetividade jornalística: o debate contemporâneo do conceito”, de Ben-Hur Demeneck (UFSC). O trabalho foi orientado pelo professor Orlando Tambosi. A comissão atribuiu menção honrosa à dissertação “Teoria e História do Jornalismo: Desafios epistemológicos”, de Felipe Pontes (UFSC), orientado por Gislene da Silva.

Quatro teses concorreram na Categoria Doutorado, vencida pelo trabalho “Radiojornalismo hipermidiático: tendências e perspectivas do jornalismo de rádio all news brasileiro em um contexto de convergência tecnológica”, de Débora Cristina Lopez, orientada na UFBA pelo professor Othon Jambeiro. Muniz Sodré, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi escolhido como Pesquisador Sênior.

 

  Categorias: