Secretaria da Ciência e Tecnologia realiza Seminário de Educação Profissional e Tecnológica nesta quinta-feira (18)

Secretaria da Ciência e Tecnologia realiza Seminário de Educação Profissional e Tecnológica nesta quinta-feira (18)
junho 16 14:00 2015

00SECTIA Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti) realiza, nesta quinta-feira (18), as 8h30, o ‘Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica: o Iema semeando futuros’. O objetivo da atividade, segundo o secretário da Secti, Bira do Pindaré, é refletir as políticas de educação profissional e tecnológica à luz de experiências profissionais que deram certo em outros estados.

“Apresentaremos o projeto pedagógico e arquitetônico do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão ( (Iema), criado pelo governador Flávio Dino para instalação da rede de educação profissional e tecnológica do Maranhão”, adiantou Bira. A instalação do Iema prevê a oferta de ensino profissional e tecnológico de nível médio e superior em todas as modalidades. Em fase de estruturação, o Instituto vinculado à Secti, é um avanço importante em uma área que antes dependia totalmente do Governo Federal.

O Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que presta consultoria à Secti, é referência na promoção qualificada do ensino em escolas públicas. O padrão já é desenvolvido em outros estados do nordeste, como Pernambuco e Ceará, com 160 e 60 instituições, respectivamente. A proposta é replicar as escolas em todo o território maranhense.

O diferencial está no modelo pedagógico adotado. Além das disciplinas tradicionais, os estudantes são preparados para planejar e praticar ações cotidianas. Para isso, é disponibilizada uma estrutura completa que inclui material didático, refeições, espaços de lazer, laboratórios e bibliotecas amplas, além de professores preparados e valorizados.

Entre as principais metas do Iema, está diminuir o índice de evasão escolar e de repetência e melhorar o desempenho dos maranhenses no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O acompanhamento individualizado permitirá com que os déficits sejam identificados.

A garantia de concluir o Ensino Básico com qualificação profissional é complementada com o Programa “Jovens Aprendizes”. Uma resposta do governo Flávio Dino ao anseio de muitos maranhenses que não encontram lugar no mercado de trabalho. Pelo menos 17 mil pessoas participarão de estágios até 2018. Somado a isso, a Secti busca parcerias que possibilitam este acesso, respeitando as áreas de formação dos alunos.

A construção participativa do Iema prevê audiências públicas e outros espaços de debate com a sociedade civil. Assim, serão respeitadas as características locais e regionais dos 23 municípios que receberão o Instituto. Uma equipe técnica, formada por engenheiros e arquitetos é responsável por visitar e aprovar os terrenos doados pelas prefeituras. Já foram vistoriadas áreas em Carutapera, Chapadinha, Paço do Lumiar, São Vicente Ferrer e Vitória do Mearim. Outros terrenos foram indicados em Coroatá, Dom Pedro, Estreito, Matões, Presidente Dutra e São Mateus.

“O Iema traz oportunidades para toda a população maranhense, principalmente, para os mais jovens. Utilizando as novas tecnologias, o Instituto vai levar educação onde o acesso ainda é dificultado e permitir com que o Estado se desenvolva. O ensino, somado à pesquisa e à extensão, traz um retorno à sociedade, seja pela prestação de serviço de qualidade, seja pelo avanço acadêmico” acrescentou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré.

A composição pedagógica está sendo elaborada por meio do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e do Projeto Pedagógico Institucional (PPI). A previsão é que os documentos fiquem prontos no início de setembro.

O Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica, neste sentido, vem fortalecer o elo com a comunidade. Segundo explicou Bira, o evento será esclarecedor no sentido de frisar a ofertar de educação básica aliada ao ensino profissionalizante de maneira gratuita para todo o Maranhão. 

​IEMA EM AÇÃO

O Colégio Marcelino Champagnat se prepara para sediar o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia em São Luís. Este ano, a escola já está ofertando o ensino integrado com dois cursos na área de informática – de programação e de manutenção e suporte. As seis turmas somam 145 alunos.

O Instituto está atuando, também, na modalidade à distância, com os cursos de Auxiliar Administrativo e Auxiliar em Marketing e Vendas, que fazem parte da Formação Inicial Continuada (FIC). Estudantes de 13 municípios estão recebendo as qualificações, que acontecem nos Centros de Capacitação Técnica (CCT’s).

PROGRAMAÇÃO

Manhã
8h – Credenciamento
8h30 – Abertura pelo governador do Maranhão, Flávio Dino
9h – Apresentação do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA) pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré
10h – 11h – Conferência com a Profª. Drª. Maria José Pires Barros Cardozo – Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão (Ufma)

Tarde
14h – 15h30 – Painel 1: Experiências de Educação Profissional e Tecnológica
15h30 – 17h – Painel 2: Experiências de Educação Profissional e Tecnológica
17h – 17h30 – Plenária Final
17h30 – Encerramento com apresentação do Boi de Nina Rodrigues

  Categorias: