SECTI abre editais para publicação de textos sobre CT&I e Tecnologias Sociais

SECTI abre editais para publicação de textos sobre CT&I e Tecnologias Sociais
junho 08 20:05 2015

0SECTIO Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), está selecionando textos para publicar nas coleções “Cadernos Ignácio Rangel de CT&I” e “Cadernos Maria Aragão de Tecnologias Sociais”. As propostas devem ser encaminhadas até 30 de junho para o e-mail publicacoes@secti.ma.gov.br.

Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, o Maranhão tem necessidade de avançar no campo da pesquisa. Para ele, reconhecer a produção acadêmica e científica dos pesquisadores é uma importante iniciativa neste sentido, uma vez que aproxima as prioridades estratégicas do governo Flávio Dino, no que trata do investimento em educação e inovação tecnológica para desenvolvimento social e econômico do Maranhão, do que se tem produzido em termo de ciência nas universidades maranhenses.

A coleção “Cadernos Ignácio Rangel de CT&I” está voltada para pesquisadores de instituições de ensino ou pesquisa e estudantes de graduação ou pós-graduação. Abrangendo oito eixos temáticos, o intuito é auxiliar na formulação das políticas públicas para a área, promovendo uma reflexão sobre temas importantes para o desenvolvimento da ciência no Maranhão.

Dando nome a esse caderno, Ignácio Rangel foi um importante economista maranhense, que se destacou nacionalmente pelo empenho na construção do plano nacional de eletrificação brasileiro e participação na criação de empresas de renome nacional. O maranhense ainda fez a assessoria econômica dos presidentes Getúlio Vargas, João Goulart e Juscelino Kubitschek.

Já a publicação nos “Cadernos Maria Aragão de Tecnologias Sociais” está direcionada para instituições de ensino ou pesquisa, sociedade civil organizada, movimentos sociais e pessoas físicas envolvidas ou responsáveis pela tecnologia social. É importante lembrar que Maria Aragão sempre lutou pela redução da desigualdade social e melhores condições de vida.

Esse edital levanta temáticas relacionadas a minorias , como comunidades quilombolas, indígenas, agricultores familiares e assentamentos da Reforma Agrária, juventude, pessoas com deficiência e periferias de áreas urbanas com vulnerabilidade socioeconômica, sendo uma oportunidade de relatar a ação das tecnologias no Maranhão.

Para o secretário Bira do Pindaré, a publicação destes relatos de experiências é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela sociedade civil organizada, movimentos sociais ou instituições de ensino e pesquisa que sempre construíram soluções para os problemas enfrentados pelas comunidades maranhenses, através do alinhamento entre saber popular e conhecimento científico.

As propostas serão avaliadas por um comitê de avaliação constituído para este fim e o resultado estará no site da Secti até o dia 30 de julho. Depois disso, a publicação estará disponível de forma gratuita por meio impresso e digital.

Para acessar os editais acesse o site da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação www.secti.ma.gov.br.

Edital “Maranhão no Ciência Sem Fronteiras”

A Secti também está com inscrições abertas para o edital “Maranhão no Ciência Sem Fronteiras”, estratégia do governo Flávio Dino de reconhecimento aos participantes do projeto de âmbito federal. A proposta é voltada para quem já concluiu o intercâmbio e retornou ao Brasil.

Segundo informou o secretário-adjunto de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Jhonatan Almada, podem se inscrever estudantes de graduação ou pós-graduação e pesquisadores de instituições de ensino ou pesquisa. Os textos devem ser encaminhados para o e-mail publicacoes@secti.ma.gov.br até dia 30 de junho. O comitê de avaliação levará em conta a aderência aos temas propostos; qualificação acadêmica e contribuição para a reflexão sobre o tema.

As regras de formatação das produções estão descritas no edital, também disponibilizado no site da Secti.

  Categorias: