Resultados do edital e novos projetos na área da saúde são apresentados durante Seminário de Avaliação do PPSUS

Resultados do edital e novos projetos na área da saúde são apresentados durante Seminário de Avaliação do PPSUS
janeiro 22 20:29 2014

Foto 7 PPSUS Fapema foto Antônio Martins editadaA Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FAPEMA – realizou nesta quarta-feira, 22, a abertura do Seminário de Avaliação dos Projetos PPSUS 2009-2010 e a Apresentação dos Projetos PPSUS 2013. Até a próxima sexta, 24, pesquisadores vão avaliar e discutir o Programa de Pesquisas para o SUS: gestão compartilhada em saúde, que no Maranhão é executado pela FAPEMA, em parceria com o Ministério da Saúde, o CNPq e a Secretaria Estadual da Saúde.

O PPSUS auxilia na obtenção de propostas que visem fortalecer a gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e, com isso, ajudem na resolução dos problemas prioritários da população nessa área. “É um edital focado nas necessidades do estado como forma de tomar decisões que possam melhorar o atendimento e os procedimentos no programa único de saúde. Neste seminário vamos mostrar os resultados dessas pesquisas”, esclareceu a presidente da FAPEMA, Rosane Guerra.

Para o edital PPSUS 2013 foram disponibilizados recursos de R$1,2 milhão de reais, sendo a contrapartida da Fundação de Amparo no valor de R$ 400 mil reais e o restante do valor oriundo do Ministério da Saúde. Um dos diferenciais do programa é possibilitar que o conhecimento produzido nas universidades e demais centros de pesquisa seja levado ao serviço dos gestores de saúde para ajudar a comunidade.

O analista do Departamento de Ciência e Tecnologia – DECIT – do Ministério da Saúde, Luiz Marques Campelo, participou da avaliação dos projetos e destacou a importância do edital em auxiliar os dirigentes da área de saúde para tomar as melhores decisões em prol da qualidade de vida no estado. “São pesquisas voltadas para as necessidades de cada local e, com isso, descobrimos os desafios e objetivos que precisam que ser alcançados para essa melhoria em saúde. Para tal, utilizamos o conhecimento científico”, revelou.Foto 9 PPSUS Fapema foto Antônio Martins copia

Também participaram dos trabalhos os consultores “ad hoc”, Marta Damasceno, da Universidade Federal do Ceará – UFC e Kênio Costa Lima, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, além de representante da Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão.

Neste primeiro dia de exposição dos trabalhos, os participantes do seminário exibiram os resultados e avaliaram cerca de dez projetos. Entre eles, estava o trabalho da Prof.ª Dra. Maria do Desterro Brandão, da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, que desenvolveu um estudo sobre o “Câncer de Colo do Útero – HPV em Mulheres Quilombolas”. “Sabemos que este tipo de câncer apresenta alta taxa de mortalidade entre as mulheres e na pesquisa identificamos os tipos de HPV nas mulheres quilombolas, rastreamos e questionamos essas mulheres sobre a aplicabilidade da vacina em seus descendentes”, explicou.

Ela salientou que o estudo trouxe resultados positivos não apenas do ponto de vista da pesquisa científica, mas principalmente por ter aberto a possibilidade de qualificar o atendimento na rede de atendimento básico em saúde. “Sabemos que nosso estado tem o segundo maior número de comunidades quilombolas e o trabalho contempla essa comunidade fechada e acredito que isso é de extrema importância e deve ser ampliado”.

Outro trabalho de destaque, exposto no primeiro dia, versou sobre a “Avaliação de Qualidade da atenção prestada a mulheres em situação de aborto”, realizado pela pesquisadora Maria Teresa Seabra, Prof.ª Dr.ª do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal do Maranhão – UFMA. “Verificamos como essa mulher é atendida em unidades hospitalares vinculadas ao SUS e a qualidade desse atendimento. Chegamos à constatação de que atualmente nenhuma maternidade obteve a excelência nesse processo”, concluiu. Também foram discutidos trabalhos que discorreram sobre alternativas para auxiliar o SUS na resolução de doenças como o calazar, a anemia e a cárie.

Ao todo, os participantes do seminário vão discutir 28 projetos. Destes, 16 vão ser apresentados pela primeira vez a partir desta quinta, 23, e fazem parte do PPSUS – 2013 e incluem estudos sobre Infecção pelo Vírus da Dengue, Avaliação Epidemiológica pela Pneumonia em Crianças em São Luís e Aspectos Epidemiológicos da Hanseníase em Menores de 15 anos. O seminário prossegue até a próxima sexta, 24, no Hotel Veleiros, na Ponta d’areia, em São Luís.

 

  Categorias: