TV UFMA comemora dois anos e celebra parceria com a Fapema

outubro 09 20:49 2017

tv-ufma-aniversario1A TV UFMA comemorou dois anos de fundação no último sábado, dia 07 de outubro. A emissora da Universidade Federal do Maranhão foi criada com intuito de contribuir na formação dos estudantes de alguns cursos da instituição. Nesta segunda-feira, dia 09, funcionários e parceiros estiveram reunidos para celebrar o aniversário do veículo de comunicação.

“A universidade se alegra com toda a equipe que desenvolve os trabalhos da TV UFMA, principalmente porque ela é pioneira no estado. A qualidade do trabalho desenvolvido pela emissora em todo Brasil é significativo e reconhecido pela forma criativa com que as produções são feitas. E é importante ter esse espaço em que os alunos do Curso de Comunicação e afins possam trabalhar e interagir com profissionais”, destacou a professora Iran de Maria Leitão Nunes, que representou a reitora da UFMA, Nair Portela.

A TV UFMA e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) firmaram em julho deste ano uma parceria importante que deu origem ao programa Interação Ciência, que divulga os resultados e a aplicabilidade dos projetos científicos desenvolvidos no Maranhão por meio de produção audiovisual e funciona como um canal de comunicação entre as pesquisas realizadas no Maranhão e a realidade da comunidade local.

altPara o diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira, a parceria tem o objetivo muito claro de divulgar a pesquisa científica apoiada pela Fundação em todas as instituições. “A TV UFMA tem esse papel importante de divulgar a ciência. O Interação Ciência tem financiamento da Fapema através de bolsas e tem a capacidade de colocar em debate na sociedade o que muitas vezes parece de difícil compreensão”, disse Alex Oliveira.

Segundo o diretor da TV UFMA, Silvano Bezerra, a Fapema sempre foi uma grande parceira. “Uma iniciativa desse porte com as preocupações que ela tem, precisa estabelecer sociedade. A gente sabe perfeitamente que uma instituição pública no Brasil sentiria dificuldade para manter uma estrutura como essa. As parcerias muito preocupadas com o desenvolvimento da ciência, da cultura, do saber e do bem-estar do cidadão são fundamentais para ajudar a TV UFMA a levar mais a diante aquilo que é indispensável para o bem-estar da população, o crescimento intelectual, a saúde, educação e cultura. São associações que fazemos e que são absolutamente necessárias para que a TV exista”, afirmou Bezerra.

altDe acordo com o coordenador do Interação Ciência, Carlos Benalves, o programa é um produto de um projeto de extensão que está trabalhando com divulgação científica. “É um projeto que é apoiado pela Fapema. Fizemos um trabalho de seleção de recém-graduados e estudantes do Curso de Comunicação da UFMA. Então, esse grupo de jovens está trabalhando no desenvolvimento de uma série de programas de divulgação científica visando trazer para as pessoas, através da televisão aberta, a produção de ciência que acontece no estado. Às vezes essa produção fica muito fechada aos eventos científicos que acontecem nas próprias universidades. Então a lógica do programa é fazer com que a população conheça também sobre o que o estado está produzindo que tenha impacto na vida das pessoas”, explicou Benalves.

O repórter e apresentador do Interação Ciência, Rafael Cardoso, está há seis meses no programa e ressaltou a proposta diferente de falar da colaboração dos pesquisadores para a sociedade. “A gente sempre ouve falar do que a universidade desenvolve no âmbito da pesquisa, mas pouco vemos isso na televisão, muito menos todo processo árduo de colaboração dos professores para a sociedade. Então a  gente está fazendo esse trabalho para a TV, que é uma forma de tornar didático e mostrar para as pessoas o quão importante é fazer a pesquisa e que aqui no nosso estado temos bons pesquisadores e muita coisa sendo feita”, ressaltou o apresentador. 

 

  Categorias: